Teorias da lindeza e como elas podem ser aplicadas à existência contemporânea

Existem inúmeras teorias sobre a meio ambiente da formosura. Estas teorias diferem na sua abordagem à boniteza. Alguns são mais objetivos e outros são mais subjetivos. Neste artigo, descreveremos as principais teorias e abordagens da beldade. Depois disso, veremos como essas teorias podem ser aplicadas à existência contemporânea. Assim como exploraremos exemplos diferentes para ilustrar nossos pontos.

Grego antigo

Os gregos antigos eram famosos por serem bonitos e buscaram formas de aperfeiçoar sua aparência, seja por nutrição e atletismo ou pelo exercício de cosméticos. Seus rituais de formosura incluíam o uso de azeite, que detém propriedades antibacterianas, antifúngicas e antienvelhecimento. Acredita -se também que os gregos conceberam o emprego de máscaras faciais.

Helenístico

O período helenístico introduziu vários novos estilos de arte, incluindo paisagens, bonita natureza e imagens de animais. Estas outras obras de arte não refletiam a meio ambiente tanto quanto fizeram a mente de seus criadores.

Medieval

A estética da lindeza medieval era muito diferenciado da da população moderna. Enquanto as mulheres modernas podem parecer bonitas com maquiagem, as mulheres medievais não tinham a mesma vantagem. As mulheres não tiveram ação real pela maneira como os homens vestiam ou o que usavam. Durante a Idade Média, as mulheres não tinham uma voz poderosa pra influenciar o adoro dos homens.

africano

Muitos dos produtos de boniteza mais famosos do mercado ocidental usam ingredientes da África. Sempre que algumas destas marcas estão fazendo um prazeroso serviço, mais capital necessita ser investido em práticas de fornecimento éticas e reconhecimento das origens dos ingredientes. Por aqui estão muitas formas de apoiar essas corporações.

Objetificação do organismo feminino

A objetificação do corpo feminino é uma questão persistente pra mulheres. Tem inúmeras causas e impactos pela existência das mulheres. Está associado a baixa auto-estima, acréscimo da vigilância corporal e vergonha do organismo. A objetivação é uma faca de dois gumes: bem que seja uma referência de entusiasmo pras mulheres, também podes ser destacada.

Classe como um fator de lindeza

A classe já foi considerada um fator respeitável na graça. Como por exemplo, um médico parisiense do século XVI chamado Jean Liebault achava que a mulher perfeito deveria ter bochechas pálidas e covinhas, um queixo duplo macio e olhos grandes. Ela assim como necessita ter orelhas e dentes menores.